A Casa das Memórias

Cada centímetro dessa casa tinha uma história, guardava uma lembrança, um sentimento, uma presença. Portas que já não existem, e em seu lugar uma parede de tijolos…

Uma escada machucada, mutilada, onde antes havia um corrimão belo e firme, onde era possível até mesmo se pendurar, hoje só permanece o vazio.

Algumas portas e janelas lacradas transmitem a sensação de aprisionamento e ao mesmo tempo de proteção, outras janelas nos fazem recordar muitos dias passados, incontáveis amanheceres, entardeceres, temporais, o branco da geada, a horta, as árvores distantes e até mesmo o aprisionamento casual de muitos passarinhos e até morcegos.

Douro

Debruçada sobre o Rio Douro está a cidade do Porto, um lugar vivo e cheio de ar…
A cidade abraça o rio embalando-o até que se derrame no Atlântico.
A cidade das ruas e travessas, largos e recantos, escadas, vielas e jardins.
A alma consegue passear um pouquinho nessa amplidão do Douro…
Casas coloridas amontoadas umas por cima das outras inspirando a imaginação…
A Ribeira, as notáveis pontes…
Ir e vir, querer ficar…

Um novo mundo poético, belo e misterioso…
Sob a bruma, a Cidade do Porto parece ainda mais misteriosa…